Colunistas  

   

Institucional  

   

Publicidade  

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Auto Escola Vitória
   

VERGONHA PARA UM BRASIL AMADO

Para os que nos acompanham no artigo dominical que produzimos para os jornais do Rio Grande do Norte, e para alguns blogs potiguares, não deve ter sido surpresa, com o acúmulo de 34 pedidos oficiais de impeachment do mandato da Presidente da República, 27 já haviam sido negados pelo Presidente da Câmara dos Deputados, Deputado Eduardo Cunha que agora, por vindita , já que os três deputados do PT-Partido dos Trabalhadores que compõem o Conselho de Ética da Câmara declararam publicamente que votariam a favor da abertura do processo de inquérito para cassar o mandato do deputado carioca, pelos crimes cometidos no escândalo Lava Jato, alcançados através das várias delações premiadas, bem assim pela comprovação farta de documentos de contas em seu nome, em bancos na Suíça, quando ele havia negado isto no plenário da CPI mista da Petrobrás, quando fora ouvido, o que se constitui em grave crime. Eduardo Cunha despachou, quarta-feira, 02 de dezembro fluente, favoravelmente a solicitação de impedimento da Presidente Dilma Rousseff, no pedido assinado por Hélio Bicudo, por ironia do destino ,um dos fundadores do PT, jurista Miguel Reale Junior e Janaína Paschoal. É triste para um país, que vinha em pleno crescimento socioeconômico, chegando a ser a sexta potência na economia do globo terrestre, merecendo o respeito e a admiração das grandes nações, nos cinco continentes, em 23 anos apenas, ter de submeter o seu Chefe de Estado e de Governo, a um processo, se bem que acolhido pela sua carta magna, tão desgastante e heterodoxo. Ontem com Fernando Collor de Mello, agora, caso aprovado pela Câmara dos Deputados, (o que não será fácil), para Dona Dilma Rousseff. Longos e penosos caminhos terão à frente. Desemprego em massa, hoje já acima de 9% da massa trabalhadora , economia em queda bruta, indústria, comércio e serviços descendo a ladeira, agropecuária crescendo menos do que deveria. Teremos em 2015 uma queda do PIB – Produto Interno Bruno- de pelos menos 3,5%, com avaliação de que em 2016 decresceremos ainda em torno de 2,5%, ou seja, em dois anos queda brusquidão de mais de 6%, quando, por trabalho hercúleo, honesto e ação democrática dos brasileiros deveríamos crescer (no biênio), pelo menos 5%. É de desfaçatez e maldade a época que os nossos políticos estão nos impondo. O Brasil e os brasileiros vão pagar um preço muito elevado. Infelizmente.

Economia encolhe 1,7% no 3º trimestre e despenca 4,5% em relação a 2014
A economia brasileira encolheu 1,7% no terceiro trimestre deste ano em relação ao trimestre anterior, segundo os dados do PIB (Produto Interno Bruto). Na comparação com o terceiro trimestre de 2014, a queda foi de 4,5%, no pior resultado desde 1996, quando começa a série histórica do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Os dados, divulgados nesta terça-feira (1º), mostram que a recessão se aprofundou no período. Em valores correntes, o PIB no terceiro trimestre de 2015 alcançou R$ 1,481 trilhão. É o terceiro trimestre seguido de queda, na comparação com os trimestres imediatamente anteriores. A economia já havia encolhido 1,9% no segundo trimestre e 0,7% no primeiro. Bastam dois trimestres seguidos de recuo para se considerar que um país está em recessão técnica. Na comparação com o mesmo período do ano anterior, o Brasil registra o sexto trimestre consecutivo de queda do PIB. É a maior sequência de resultados negativos da série histórica. O PIB acumulado do ano recuou 3,2% em relação a igual período de 2014. Foi a maior queda acumulada no período de janeiro a setembro desde 1996. Segundo o IBGE, os setores agropecuária, indústria e serviços apresentaram queda, tanto na comparação com o trimestre anterior quanto na comparação com o mesmo período do ano passado. Investimentos e consumo das famílias também recuaram.

Mais de 700 concessionárias encerram a sua atividade. Este é só o começo...
O presidente da FENABRAVE, Alarico Assunpção Junior (é a federação que congrega todos os concessionários), aponta para o fechamento de quase 700 concessionárias neste ano (uns 50 mil empregos fechados). E, aqui, o concessionário (como todo o franqueado) sempre será o elo que mais sofre em momento de crise. A montadora ainda pode arrumar outras saídas para amenizar a sua produção (por exemplo: exportando mais). Já o concessionário, não...

Escândalo da Petrobras 'engoliu 2,5% da economia em 2015'
Não fosse o impacto da operação Lava Jato, a recessão brasileira neste ano seria bem menor, segundo Alessandra Ribeiro, economista da Consultoria Tendências. Pelos cálculos da consultoria, tendências, de renome nacional, a Lava Jato deve ter um impacto negativo de 2,5 pontos percentuais no PIB (Produto Interno Bruto) deste ano. Por enquanto, a estimativa da consultoria é de uma retração na economia brasileira de 3,2% em 2015, embora o número deva ser revisado para uma queda ainda mais brusca em função dos resultados do PIB do terceiro trimestre, divulgados na manhã da última terça-feira pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) - e piores do que o esperado. Outra consultoria, a GO Associados, também estima um efeito da Lava Jato no PIB da mesma magnitude. Segundo seu levantamento, os impactos diretos e indiretos da operação poderiam ser de R$ 142,6 bilhões em 2015 - algo em torno de 2,5% do PIB. "Trata-se de um cenário relativamente pessimista, mas que reflete o peso dessas empresas e setores para a economia", diz Fernando Marcato, sócio da GO Associados.

ELVIRO REBOUÇAS É ECONOMISTA E EMPRESÁRIO

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

   

Publicidade